segunda-feira, dezembro 04, 2006

Eles andarem aí ou mais encontros do 3º. grau

Ainda me ria para dentro ao recordar um certo encontro de um amigo com o Santanaz Lopes, eis quando eu própria me deparei com outra figura, melhor, outro figurão da nossa praça: Isaltino (sem)Morais. O dito cujo estava pendurado no seu belo charuto rodeado de uma familória que devia ser a sua numa esplanada que fica dentro do que resta do que já foi o jardim do Palácio Anjos. Claro que lhe caíram em cima logo uns quantos algesenses a perguntar-lhe quando é que ele cumpre as coisas que prometeu fazer na freguesia e que continuam por fazer. Deve ser aborrecido, ser assim uma figura pública e não poder sair à rua ao Domingo sem que lhe apareçam logo os fregueses a maçá-lo, mas confesso que neste caso, não senti pena nenhuma. Quem não cumpre as promessas eleitorais que faz em tempo de campanha, tem mais é que ser apertado pela população.

Entretanto uma criancinha que estava no grupo ia martelando com uma pedra os candeeiros novos que devem ter custado uma fortuna à CMO e que devem ter dado uns cobres a ganhar a algum amigo do onça… O autarca lá ia dando uns ralhetes mas albergava o monstrinho no colo visivelmente orgulhosos do bandido ter puxado na malvadeza ao vôvô (isto sou eu a dar o pai à criança!) que estava babadíssimo com o rebento.

Para quem não sabe da missa a metade, o parque Anjos, com o seu palácio era um dos poucos monumentos de que Algés ainda se podia orgulhar. Não há muito tempo ainda parecia um jardim de um palácio e tinha uma vida social considerável, principalmente para a terceira idade que ali se encontrava debaixo de árvores centenárias. Tinha ainda o atractivo do Mini-Golfe que trazia muitos adeptos àquele lugar. Claro que tudo isso acabou ainda durante o reinado da discípula de Isaltino, a ex-autarca do PSD, Teresa Zambujo, que deixou a obra meio (des)feita. Entretanto andou tudo empandeirado, os velhinhos foram jogar às cartas para um abrigo para pombos construído à beira de uma estrada, árvores centenárias foram cortadas e o Mini-Golfe mudou-se lá para Miraflores, lá para as bandas dos condomínios dos novos endinheirados, para um sítio sem árvores, perto de uma ribeira malcheirosa. As pistas acabaram por estalar com o abatimento das terras e foi preciso cancelar um campeonato que já estava agendado: obras bem feitas e bem pensadas, como já se está a ver!

Entretanto no Parque Anjos foi construído um anexo com ar modernaço, com umas passagens de vidro, tipo nave espacial, que saem do palácio do Século XIX e entram directamente no tal anexo dos nossos tempos. Podia estar bonito, mas não está. O pior de tudo é que as árvores centenárias foram tiradas para dar lugar ao betão, porque aqui no Concelho de Oeiras o betão é o que está a dar! Os amigos do betão votaram e apoiaram o Isaltino, e este agora tem que retribuir a gentileza e fazer-lhes o favor de lhes escoar o betão doa à vista de quem doer.

Por isso fez-se um lindo muro de betão, pintado de branco, que não há quem possa justificar (será o muro da vergonha onde o autarca vai bater com a cabeça quando ninguém está por perto? – mas até mesmo estes rituais são para quem tem vergonha na cara, o que não é o caso!). O dito muro tem a função incompreensível de tapar o que dantes se via de jardim, de verde, isto quem passeava pela avenida principal de Algés e ia vendo através do gradeamento para dentro do jardim, agora não vê mais do que… um muro pintado de branco! Já que os engenheiros da Câmara parecem gostar tanto de modernices e o autarca os deixa fazer toda a espécie de barbaridades arquitectónicas (e se as há em Algés!), pode ser que ainda venham a convidar os blacks descontentes dos bairros dos subúrbios para pintar lá uns graffitis! Seria uma maneira de agradar a gregos e a troianos – dentro do anexo, a exposição de pintura; fora a arte de rua! Ou talvez pôr um pincel nas mãos do terroristazinho da família e deixá-lo borratar aquilo tudo para que o vôvô para a próxima possa fumar o seu charuto descansado!

6 comentários:

Rui Martins disse...

bem... ao contrário do que acreditam os cépticos:

eles andam MESMO aí!

Aliás, não sei se reparaste mas inaugurei uma nova categoria no Quintus, precisamente designada como "Bird Watching" para aglomerar mais avistamentos deste jaez...

quanto a Isaltino... O facto de ele ter sido reeleito (e Fátima, e Loureiro) diz muito do estado débil da nossa democracia... democracia sem instrução dá nisto: na ascensão e permanência no Poder de uns quantos demagogos como estes...

Kaotica disse...

E olha que este é uma avis rara digna de se observar! Quanto à instrução nunca houve muita gente interessada em instruir o povo que logo desde o início nem direito a um referendo teve para apurar se queria ou não entrar para a CEE, comeu e calou e ainda hoje está a anos luz de saber o que isso realmente significa.
Abraço e boa semana... de férias?

Rui Martins disse...

yep! de férias!

Outsider disse...

Ora aí está. Já que viste essa ave rara, podias ter-lhe dado um tiro... Mas é melhor assim, porque parece que as aves da família "corruptus" como esta "Isaltinis Corruptus", são protegidas. Ainda ias presa e depois ficavamos sem os teus posts.
Beijos.

Kaotica disse...

Gosto mais que sejam eles próprios a dar um tiro no pé. Este já meteu os pés com umas falcatruas valentes, agora vamos lá a ver se é mais um caso para cair no esquecimento ou se um dia destes a justiça lhe irá bater à porta.
Bjos!

sa morais disse...

Vocês andam cá numa onda de encontros imediatos! :) Eu, felizmente, só vi o Paulo de Carvalho cá por Viseu, no Cortiço.

Balha-me Deuz!:)

Blog Widget by LinkWithin