quinta-feira, dezembro 14, 2006

A Possibilidade da Utopia

Uma utopia é uma possibilidade que pode efectivar-se no momento em que forem removidas as circunstâncias provisórias que obstam à sua realização.

Robert Musil
(in introdução à obra Utopia de Thomas More)

8 comentários:

Rui Martins disse...

etimologicamente, utopia (u-topia) é mais ou manos "lugar sem sítio", isto é, uma Utopia não pode nunca encontrar concretização, exacta e fiel, pelo menos... e quando tentam aplicá-las fielmente surgem estes desvairos como o regime norte coreano ou o sovietismo estalinista...

mas as utopias podem e devem servir de motor e impulsionador para criar avanços na Sociedade. Devem ser horizontes para seguir em vez de nos limitar-mos a seguir o "mercado" ou o "sistema". Devem ser catalizadores de Vontades que mudam efectivamente o Status Quo...

tb disse...

E o Rui disse tudo. Utopias quando se realizam deixam de o ser. Mas eu gosto de lhes chamar sonhos. E...gosto de sonhar!.
jinhos

Kaos disse...

Eu neste caso gosto mais de utupias que de sonhos. Porque sendo assim basta remover alguns senhores ou sejam as ditas circunstâncias provisórias. Afinal a utupia pode estar aqui bem perto.
bjs

Kaotica disse...

Rui Martins

Nem mais, era mais ou menos aí que eu queria chegar. Fica a ideia animadora que as circunstâncias são de facto provisórias e que podem mesmo ser removidas (por exemplo, se as políticas que chegam da União Europeia, da OCDE e Compª. Lda. não interessam nem ao menino Jesus, há que lhes dizer que não as queremos, que afinal não nos convêm e que então preferimos lidar com nações soberanas e cooperantes. E reafirmar que isto não é uma utopia, há alternativas à UE e ao neo-liberalismo e à globalização, etc. etc.
Abraços!

Kaotica disse...

TB

O Bem é uma utopia e nem por isso devemos pôr de parte as tentativas que fazemos por nos aproximarmos dessa ideia só porque o mal é real e dominante. Os sonhos são outras coisas menos conscientes. Ou então sonhos (nessa acepção) e utopias são quase sinónimos.
Um sonho é algo mais particular, enquanto a utopia é uma espécie de sonho colectivo de um mundo melhor (será que o mundo não pode ser melhor do que é?)
Bjos!

Kaotica disse...

Kaos

Também estou contigo, Kaos. Eles são removíveis e não são uma espécie de mau karma eterno!
Bjos e abraços!

PiresF disse...

“Creo que un dia mereceremos que no haya gobiernos”.

Dizia Jorge Luís Borges, no seu livro El Informe de Brodie.

Abraço.

Kaotica disse...

Piresf

Quando isso puder acontecer significa que o povo se encontra finalmente educado para exercer inteiramente uma cidadania responsável, mas não me parece que vamos no bom caminho para que ainda eu o possa ver em vida, e tenho pena. Dar-me-ia por feliz se ainda visse os governos constituídos por pessoas honestas e justas que zelassem pelo bem comum e que esses vários governos cooperassem entre si para salvar o que resta da Humanidade.
Um abraço e bom fim de semana!

Blog Widget by LinkWithin