quarta-feira, janeiro 31, 2007

«O acto sexual é para ter filhos»

Agora que temos novo referendo sobre a IVG aí vai o poema de Natália Correia para recordarmos...

«O acto sexual é para ter filhos» - disse na Assembleia da República, no dia 3 de Abril de 1982, o então deputado do CDS João Morgado num debate sobre a legalização do aborto.

A resposta de Natália Correia, em poema - publicado depois pelo Diário de Lisboa em 5 de Abril desse ano - fez rir todas as bancadas parlamentares, sem excepção, tendo os trabalhos parlamentares sido interrompidos por isso:

Já que o coito - diz Morgado -

tem como fim cristalino,

preciso e imaculado

fazer menina ou menino;

e cada vez que o varão

sexual petisco manduca,

temos na procriação

prova de que houve truca-truca.

Sendo pai só de um rebento,

lógica é a conclusão

de que o viril instrumento

só usou - parca ração! -

uma vez. E se a função

faz o órgão - diz o ditado -

consumada essa excepção,

ficou capado o Morgado.

( Natália Correia - 3 de Abril de 1982)

Recebido por mail

4 comentários:

rendadebilros disse...

Não é preciso acrescentar mais nada...
O poema assenta como uma luva a muitos depuatdos da actualidade!!!
Um beijo.

Outsider disse...

Fantástico!! Não conhecia este episódio, nem o poema. Assenta que nem uma luva em muita gente...
Beijos.

Kaotica disse...

Renda e Outsider

Achei delicioso e bem oportuno, com tanta hipocrisia que anda por aí. Natálias destas fazem muita falta!
Bjos para ocês!

Jorge P.G. disse...

Não conhecia!

Ah, grande Natália, que falta cá fazes, mulher de uma cana!

Um abraço.

Blog Widget by LinkWithin