domingo, março 30, 2008

Faz hoje 2 anos...

A pedido do amigo Marreta, e à laia de comemoração íntima, aqui vai (mais uma vez?) a história verídica do surgimento de O Pafúncio:

Numa das muitas manhãs em que bebia café com o meu pai, recebi um telefonema de alguém muito querido que me dizia: “Estou a criar-te um blogue. Como é que queres chamar-lhe?”

E eu assim meio à toa, de manhã estou sempre à toa no que respeita a imaginação, disse que sabia lá… Mas do outro lado a voz insistiu apressando-me.

A solução que encontrei foi pedir ao meu pai um nome para o blogue, ao que ele respondeu de imediato, “olha, chama-lhe Pafúncio!”

Pafúncio? Aquilo pareceu-me bem estranho, pensei até que era uma palavra inventada ali na altura, como às vezes acontecia. Que é isso de Pafúncio?

O Pafúncio, mais do que uma figura de Banda Desenhada, é na verdade este figurão, um novo rico mulherengo como tantos da nossa praça (ver aqui o post onde já se explicou quem é este Pafúncio). Na altura o meu pai explicou-me quem era O Pafúncio das bandas desenhadas do seu tempo, mas nunca nenhum de nós soube explicar porque surgiu ali aquela ideia na ponta da língua, nem por que foi logo tão bem acolhida por mim.

Nesse dia foi criado O Pafúncio, um blogue pessoal, caótico, livre-pensador, sem pretenções intelectualóides, um espaço onde todos são bem vindos e onde todas as opiniões são tomadas em consideração. Certo é que O Pafúncio não passa de uma figura menor no meio da alta blogosfera, mas isso para mim é o que menos importa porque o que conta é que têm vindo aqui poucos mas bons.

Já estive para desistir de O Pafúncio vezes sem conta. Mas agora então, depois que o meu pai faleceu, ele tornou-se para mim um elo de ligação difícil de quebrar. É como se fosse também um pouco dele, embora seja muito meu. Por isso O Pafúncio vai continuar a fazer por incomodar os pafúncios nossos contemporâneos que se enganarem na porta.

Quanto aos outros que aqui vêm frequentemente, nada têm de Pafúncio. Sabem que nem precisam de bater à porta, entram, comem, bebem, levam textos e imagens, partilham músicas, utopias possíveis e ânsias de mudar o mundo, a começar por este governo! A eles tenho dedicado as minhas madrugadas, mas nem por isso espero que me visitem assiduamente porque não lhes poderia garantir a retribuição. Na verdade O Pafúncio é um bicho muito ingrato, muito egoísta e pouco de fiar. Tem dias em que se perde de tal maneira por essa blogosfera fora que nem se lembra de si próprio, quanto mais de cumprir as suas obrigações sociais. Mas depois, como é coração mole, chega um dia em que se lembra de visitar os amigos e então lá vai ele batendo de porta em porta abraçando e beijando todo o mundo. Nesses dias desmedidos o pior são os comentários espatafúrdios que se lembra às vezes de deixar por aí! É que este Pafúncio é mesmo um desbocado!

15 comentários:

Meg disse...

Kaótica, embora com as baterias quase completamente descarregadas não quis deixar de te vir felicitar pelos 2 anos de vida do Pafúncio e pelos 2 anos de luta brava.

Parabéns mesmo, e que continues como até agora embora o ideal seria que tal não fosse necessário.

Mas já que nada o prenuncia, FORÇA!

Um grande abraço

Mariazinha disse...

Parabéns Kaótica!

Por ergueres a tua voz e por partilhares um pouco da tua vida.
As tuas inquitações são tambem um pouco de todos nós.

Beijokas e que o Pafuncio nunca se cale!

Watchdog disse...

Olha e este foi criado há 2 dias:

http://agenda-watchdog.blogspot.com/

Para quem queria fazer uma pausa a valer para descansar e para quem não tem tempo, vou bem lançado! :-)
Agora já (quase) que não tenho argumentos para o Arrebenta! :-)

Parabéns pelo Pafuncio e venham mais dois!

Anónimo disse...

Parabens!
2 anos? Já?
Que a voz do Pafuncio nunca se cale, e as bimbas que trabalhem.
bj
Pli

Marreta disse...

Parabéns e quando puderes explica só (se calhar já o fizeste anteriormente...) porquê o nome de Pafúncio, isto é, se puderes.
Saudações do Marreta.

Pata Negra disse...

Só não sei que prenda te hei-de oferecer / o Pafúncio é um dos meus blogs de estimação / revela a autora com pedaços dela / é certeiro / é intervenção / é música / é poesia / é humor / é caótico / é amigo /
- É amiga! Volto sempre! Esta é das casas onde não bato à porta e onde posso entrar e sair, comer e beber, sem dizer nada!
Só não sei que prenda te hei-de oferecer?!... Já sei! - Um beijo!

samuel disse...

Parabéns!

Dá gosto visitar e ser visitado pelo Pafúncio...

Abreijo

Kaos disse...

Não podia deixar de vir aqui para te dar os parabéns pelo Pafuncio e por tudo o que ele representa e mostra daquilo que realmente és. Sim, meus amigos, porque eu tenho a sorte de conhecer bem a Kaotica.
Tenho um prenda, que também é um reconhecimento daquilo que fazes com o Pafuncio nas Notas do Kaos (http://notasdokaos.blogspot.com/2008/03/este-blog-melhor-que-o-abrupto-o.html.
Um grande, grande beijo para ti

Kaotica disse...

Obrigada a todos! Eu não disse que aqui só vinha gente maravilhosa? Sinto-me privilegiada por vos receber aqui. E não dou mais o meu tempo por perdido.

A todos o meu muito obrigada.

Beijos e abraços!

Ferroadas disse...

O teu blog, além de ser visita diária já é uma referência. Como diz o Kaos, melhor que o abrupto.

Abreijo

NuNo_R disse...

Só dois anos?!
eheh

Este "Pafúncio" está para durar... eheh


Parabéns pelo excelente trabalho!!!

BjS

rendadebilros disse...

Que o Pafúncio conte muitos, querida Kaótica... e utopias também se precisam...
Muitos beijos...

sa morais disse...

Ora então muitos parabéns e que venham outros tantos, multiplicados por muitos mais!

Porca da Vila disse...

Chego naturalmente atrasada, depois de mais de um mês de ausência destas andanças, mas ainda a tempo, porque é sempre tempo, de te dar os parabéns por mais um ano de actividade.

Que as forças te não faltem para continuar! Longa vida para o 'Pafúncio'!

Um Xi Grande

contradicoes disse...

Vim conhecer Pafúncio
que se diz um desbocado
na abordagem um bom trunfo
sempre bem alinhavado

Parabéns pela nomeação

Blog Widget by LinkWithin