quinta-feira, agosto 07, 2008

Maré de Amizade

Image
Imagem daqui

Hoje sinto-me privilegiada porque amigos passaram por aqui. E logo no dia do aniversário de uma dessas pessoas minhas amigas. Que fantástico quando alguém de fora da família escolhe partilhar connosco um pouco do dia do seu aniversário.
Mas não é só por isso, que já seria mais do que suficiente, que hoje me sinto privilegiada. Porque essa pessoa é uma militante, talvez a única verdadeira militante que conheço, alguém que continua a acreditar no poder do povo para mudar o país, que continua a achar que a unidade é o caminho certo para a vitória das massas oprimidas e que a via da verdadeira democracia é agir no quadro da Democracia. Que só recusando a farsa da União Europeia e as teias da Globalização é que poderemos ser uma Nação Livre e Soberana.
Oiço-a falar desta forma com uma certeza e uma rectidão que só pode ser fruto de muitos anos de militância e admiro as suas convicções e a sua persistência. Sei que é desse lado que se constrói o futuro, se quisermos deixar uma possibilidade de futuro ao mundo.
E dou-lhe os meus parabéns, duplos parabéns, por fazer anos e por continuar sempre a lutar por aquilo em que acredita!
Bem hajas, mulher de Abril!

6 comentários:

ferroadas disse...

Olá amiga

Essa militante a que te referes é muito parecida contigo, também tens ideias definidas sobre a/as soluções para a mudança, és militante activa e acima de tudo és inteligente.

BJS extensivos à tua amiga

9843 5687
9805 7365 4309 3219

Maria Branco disse...

Será que sei quem é? Veio ter comigo a semana passada, para fazermos planos de Unidade e Democracia. Claro que falamos de ti, fazes parte da Alma do grupo.

Boas férias

Beijinhos

Isabel

Pata Negra disse...

Todas as mulheres são de abril e todos os meses são de todas as mulheres, só que há umas mais abrilescas que outras e uns meses mais femininos que outros. As mulheres que são mais de Abril e lutam todas os meses são umas privilegiadas.
Um abraço dum homem privilegiado por conhecer dessas mulheres... de atenas!

Kaotica disse...

ferroadas

A minha consciência diz-me que neste momento essa militante, a linha que segue: união das nações soberanas, ruptura com esta União Europeia, é a linha certa. Ela como eu defende a cooperação em defesa do planeta e seus recursos em oposição à livre concorrência que tudo vai consumindo e destruindo. Ao pé dela eu não sou militante nenhuma, falta-me a convicção dos militantes, nuns dias acredito que temos que agir pela via democrática, noutros dias lamento a revolução dos cravos que se perdeu no processo democrático (ou na sua aplicação burguesa). Falta-me a paciência dos militantes, gostava de ver uma verdadeira revolução que mudasse os destinos do mundo ser feita ainda hoje, mas tudo avança tão devagar e parece-me que para mais estamos a viver um momento de retrocesso.

Mas obrigada pela comparação e por considerares a minha fraca militância.

Um abraço

Kaotica disse...

maria branco

Que bom "ver-te por aqui"! Já sabia do encontro, claro. Em Setembro temos que cerrar fileiras em todos os campos!

Claro que estás certa, foi ela mesmo que por aqui passou e festejámos juntos o seu aniversário.

Um abraço e boas férias se for caso disso!

Kaotica disse...

pata negra

As de Atenas eram mais subjugadas, também quem lhes mandava arranjarem tais maridos e suportarem-lhes os vícios?

Todas as mulheres lutam todos os dias, quanto mais não seja contra elas mesmas!

Um abraço abrilesco e mulheril

Blog Widget by LinkWithin