quinta-feira, setembro 04, 2008

E o passe escolar tecnológico 4_18@escola.tp?

Image Hosted by ImageShack.us

Imagem Kaótica

É extraordinário como mesmo as medidas do governo que supostamente servem para beneficiar a populaça, se revelam falaciosas. É o caso do passe escolar 4_18@escola.tp, o tal que concede um desconto de 50% a alunos da escola pública e das escolas privadas que o requererem.
Quando estive na secretaria da escola a pagar os 15 euros ilegais para “emolumentos e cartão magnético” a que a escola me obrigou, reparei que outros pais solicitavam o papel para requerer este benefício. Trouxe comigo o papel devidamente carimbado e hoje dirigi-me ao balcão com os impressos preenchidos para requisitar o cartão (vai ter o passe pela primeira vez). O tal do passe, que na Vimeca ao que parece corresponde ao selo 12…, custa cerca de 26 euros. Com o desconto de 50% fica em cerca de 13 euros. Mas a meio da conversa fui sabendo que existe outro passe, normal, o 1…, que serve perfeitamente para o percurso que a minha filha terá que fazer para a escola. Este passe custa cerca de 11 euros na totalidade! Mas o mais incrível é que neste caso não se pode requerer passe de estudante, com 50% de desconto. Não sei se na Carris também é assim, mas na Vimeca pode não compensar usufruir do tal desconto para estudantes, a não ser se quiser dar ao seu filho a nova oportunidade de viajar por todo o concelho!
Ou seja, sai mais caro o tipo de passe que oferece este desconto, do que um passe, embora menos abrangente, que cumpriria perfeitamente a sua função de transportar o aluno à escola em questão.
Resultado, vim para casa meditar e conversar com outras pessoas sobre o assunto, não fosse eu estar a ver mal a coisa. Os passes que o governo destina aos estudantes são para ir para a escola ou são para os alunos se passearem por toda a Lisboa e arredores? Assim como assim se os alunos faltarem às aulas para gozarem o passe lá estarão os professores para lhes fazer as benditas provas de recuperação, quando atingirem o limite de faltas, para as corrigirem e para voltarem a fazer mais se aquelas correrem mal… até passarem e atestarem que essa parte da matéria, a que não assistiram por se terem baldado ou por terem estado realmente doentes, está sabida! (consultar novo Estatuto do Aluno - Lei nº. 3/2008).
Assim legislam os sabidos que hoje destroem os alicerces da escola pública enquanto aliciam e iludem o povo com falsos benefícios e compensações: descontos que parecem descontos mas que afinal saem mais caros do que sairia normalmente o passe se não existisse o desconto; possibilidades de sucesso a alunos que faltaram a partes da matéria que ninguém lhes chega alguma vez a ensinar, mas que os professores terão que atestar e avaliar até passarem. Como pode eticamente um professor atestar matérias a que o aluno não assistiu? Não devem os professores se recusar a cumprir esta insensata ordem? Então um professor sabe em consciência que o aluno faltou àquelas aulas, que não esteve presente quando deu aquela matéria, e acede em fazer um teste sobre essa matéria, para atestar os conhecimentos do aluno? Estarão a contar com os explicadores que, apud Valter Lemos todas (!) as crianças portuguesas hoje têm?
E como pode um ministro vir para os media alardoar descontos e benefícios e não haver quem tenha voz para lhe provar por a+b que o desconto que apregoa aos quatro ventos não passa de pura demagogia própria de vendedores da banha da cobra? Por que não reagem os pais e os professores em conjunto a estas trapaças? E os jornalistas e os cidadãos em geral? Porque não escrevem para todo o lado a desmentir a conversa e as leis destes dirigentes fajutos? Que rolha tapará agora a nossa garganta?

4 comentários:

Stran disse...

Espero que não leves a mal mas vou fazer um pouco de advogado do diabo.

Neste caso julgo que o beneficio tem como alvo as pessoas que moram um pouco mais longe da escola, sendo que estabeleceram um patamar minimo (provavelmente a primeira coroa).

Imagina as duas situações sem beneficio, uma pessoa que pode comprar a coroa 1 e outra na mesma escola que tem de pagar a coroa 12. Assim o encargo da educação do primeiro caso é 11 Eur por mês enquanto a do segundo é 26 Eur por mês.

Existiria uma diferença de 135 Eur de encargos anuais para o segundo aluno. Provavelmente foi essa diferença que tentaram anular (com este beneficio a diferença ainda existe mas passa a ser de 18 Eur).

Julgo que esta é a intenção deste beneficio.

Julgo também que as pessoas que poderem utilizar apenas a coroa 1 o deverão fazer, pois senão estarão a distorcer o objectivo deste beneficio e a gastar mais dinheiro do que o esperado para este beneficio não permitindo que esse dinheiro gasto a mais seja utilizado para promover outros beneficios e essa actitude acabará, a longo prazo por por em perigo os beneficios já existentes...

No entanto concordo totalmente com a questão da propaganda, aliás que começa a ser a imagem de marca deste governo e que cada vez mais parece um gozo dos politicos à população portuguesa.

E este teu paragrafo:

"Assim como assim se os alunos faltarem às aulas para gozarem o passe lá estarão os professores para lhes fazer as benditas provas de recuperação, quando atingirem o limite de faltas, para as corrigirem e para voltarem a fazer mais se aquelas correrem mal… até passarem e atestarem que essa parte da matéria, a que não assistiram por se terem baldado ou por terem estado realmente doentes, está sabida"

Está divinal. Concordo 100%

Kaotica disse...

Stran

Porque havia de levar a mal o teu ponto de vista? Também concordo que pior do que tudo é toda a propaganda montada à volta de um benefício que anuncia 50% de desconto no passe dos estudantes e depois apenas concede esse desconto a quem quer comprar o passe mais caro. A montanha pariu um rato. Ser estudante devia conceder 50% de desconto em qualquer passe e ponto final. Assim "cheira" a publicidade enganosas. Mas o que vem deste governo senão publicidade enganosa?
Encaixei o Estatuto do anuno um pouco descabidamente porque é o estado do ensino e da escola pública que realmente me preocupam no momento. O resto são amendoins!

Sejas bem vindo ao Pafúncio!

Stran disse...

Oi,

"Encaixei o Estatuto do anuno um pouco descabidamente porque é o estado do ensino e da escola pública que realmente me preocupam no momento."

POr acaso acho que até foi bem introduzido, pode parecer à primeira vista que não tem nada a ver mas o estatuto do aluno e a nova organização das escolas vai tocar em todos os pormenores da vida das pessoas.
Embora não sendo professor interessei-me bastante sobre este assunto e analisei os projectos e assustador o que vem aí.

Julgo que em 10 anos estaremos com um sistema semi-privado que irá cavar um fosso na sociedade portuguesa.

Obrigado pelos votos de boas vindas, certamente voltarei aqui (uma coisa positiva dos "escritores" é que agora tenho logo acesso a muitos posts o que permitiu-me chegar aqui).

P.S. Continuação do excelente trabalho que fazes aqui no teu blog...

NuNo_R disse...

oLÁ KAOTICA...

Deixei mensagem semelhante no "Kaos IN THE garden".

Com trabalho numa empresa DE TRANSPORTES PUBLICOS, se quiseres mais informações quanto a este novo passe, podes usar o meu mail ( vem no blog).
Dispõe.

Bjs

Blog Widget by LinkWithin