domingo, outubro 26, 2008

Hora de Inverno

Image Hosted by ImageShack.us
Imagem daqui

Sempre me fez uma enorme confusão este poder de os humanos alterarem o curso do tempo. São duas horas da manhã, e de repente, por magia já é outra vez uma da manhã. Para onde foi essa hora? Para o mesmo sítio para onde vai a água do mar na maré vaza? Não, certamente que não pois que isso é obra da Natureza. Mas a hora que alteramos artificialmente é irrelevante em relação ao tempo que inventámos para medir o quanto as nossas vidas duram. Só nos atrevemos contudo a alterar o relógio numa hora para trás e numa hora para a frente, porque assim até parece que é possível alterar o natural curso do tempo, num passe de mágica, ilusoriamente. Porque se de facto quiséssemos inverter o curso do tempo, depressa o tempo nos faria adivinhar o nosso embuste e a loucura da nossa ousadia.
Já outros cursos são mais possíveis de alterar, nesta época de artifícios, como a inevitável podridão do sistema capitalista. Por mais mil milhões de dinheiros que se injectem, nos bancos e nas empresas, são como silicone que apenas temporariamente preenche as rugas vincadas de um sistema económico decrépito e moribundo que agoniza não sem antes estrebuchar. Sorve sôfrego os fundos que os Estados lhes oferecem mas que não têm. É tudo uma questão de confiança porque todos os implicados no sistema sabem que real valor por detrás desses milhões de milhões na realidade não existe.
Como nós aceitamos que se alterem as horas porque sabemos que esse tempo é fictício e na realidade não existe. Mais hora menos hora, mais milhão menos milhão, tudo é ilusório menos o desemprego e a fome mundial a alastrar a cada momento que o capitalismo sobrevive.

3 comentários:

Ludo Rex disse...

Estas mudanças só servem para nos fazer trabalhar mais e nos controlarem...
Bom Domingo

Zorze disse...

Da mudança da hora passas para a crise financeira, numa, relação deveras impressionante.
Tem tudo a ver com a regulação dos chakras, vai lá ao meu. Se esclarecer já dei o meu tempo por bem empregue.
Misteriosos são os caminhos (voilá) de quem quisermos.

Beijos,
Zorze

o escriba disse...

Gostei desta associação mudança de hora/ crise financeira.
Texto para reflectir.


Um abraço
Esperança

Blog Widget by LinkWithin