sábado, outubro 07, 2006

Vida Política de Dona Dondoca - V Episódio

Graças aos reis que já não existem por aqui, Dona Dondoca pôde finalmente deixar os tais assuntos para trás. Só que uma dona de casa nunca tem descanso. Claro que ela pouco parou com limpezas e arrumações.
No feriado ainda saiu um pouco para a rua mas presenciou uma cena que a deixou melancólica: um pescador estava a ser reanimado por ter caído no meio da rua e ele não escapou à morte mesmo ali. Ficou lá uma quantidade de tempo embrulhado, jazendo numa esquina enquanto familiares e amigos chorosos iam chegando. Apenas um episódio trágico desses bastou para preencher o seu dia de desencanto. Mais uma vez se sentiu afrontada pela aguda consciência da morte súbita. Quem lhe dera morrer assim rápido mas não agora…

Caiu morta no sofá deixando o computador ligado e só mais tarde acordou para a vida e não parecia ser tarde. Mas estava esgotada.

Claro que na manhã seguinte não houve toques que a despertassem. Tarde e a más horas resolveu então fazer da hora boa e então preguiçou a valer. As crianças falharam a escola, a desordem instaurou-se, toda a família escapou nesse dia à rotina. Mas o dia havia de ser duro de trabalho. Não mais parou a não ser à noite e Dona Dondoca, resistia sempre mais um pouco antes de acabar altas horas no sofá e só já sonâmbula encontrava a cama.

Será que Dona Dondoca mesmo assim se atormentou com sentimentos de culpa por as crianças terem faltado à escola?

Será que o pérfido director de turma vai justificar as faltas?

Irá Dona Dondoca resistir até ao fim do fim de semana?


E os assuntos pendentes com a DREL, acredita ela que receberá uma resposta?

Saiba as respostas a estas e outras questões no próximo episódio

DONA DONDOCA E A EXTINTA U.R.S.S

1 comentário:

PiresF disse...

A Dona Dondoca de dondoca não tem nada e, agora fiquei com apetite para o próximo capitulo.
Venha ele.

Um abraço.

Blog Widget by LinkWithin