terça-feira, fevereiro 06, 2007

Condecoremo-los nós também...


Valha-me Deus, Jesus Cristo
Deixa o céu, traz a escada
Anda c’abaixo ver isto
Que te piras lá p’ra cima

Então a múmia Cavaco
A danada de um cabrão
Não condecorou Souto Moura
Com a Cruz da Tua Ordem?!

T’a renego Santanaz
Que para defenderes a vida
Te manténs ainda vivo
Já depois de abortado

Ai Jesus, Nossa Senhora
Dos Duches ao pedestal
Da China ao ministério
A lei é um despautério

O povo vai a referendo
Dizendo que sim ou não
À vida que ele não entende
Com’ se tornou num Bagão

Valha-me Deus, Jesus Cristo
Deixa a Terra, deita a escada
Anda cá acima ver isto
Que te piras para sempre

9 comentários:

Outsider disse...

Vejo que a Natália Correia te inspirou a escreveres também um poema. E que mordaz poema...
Beijos.

Jorge P.G. disse...

Mais uma "cavacada"!

Abraço.

Rui Martins disse...

Estás inspirada!
Mas também...

com tamanhas Musas!...

Jorge P.G. disse...

O Souto é bom,
É bom, é bom, é,
Diz o cavaco, ai Deus i u é...

Um abraço.

Kaotica disse...

Outsider

Coitada da Natália. Isto são mais quadras de escárnio e maldizer com sabor mais popular! Mas muito sentidas!

Bjos

Kaotica disse...

Rui Martins

Não gozes, eu estou é desesperada com esta pocilga!!!

Kaotica disse...

Jorge p.g.

Obrigada por essa tua quadra, sinto-me mais acompanhada na minha agonia jocosa. Isto está mesmo uma choldra: condecoram-se os cretinos, soltam-se os criminosos, vota-se nos mentirosos e prendem-se os justos.
Só merecem o meu desprezo!

Abraços

tb disse...

Ó amiga kaotica, não rima mas é verdade verdadinha.
Parabéns!
Beijocas

Paula Montez disse...

Tb
Quanto mais rima mais se lhe arrima. Pois a realidade também não é certinha como uma rima, mas sim um fundo caótico e dissonante; a poesia tende a exprimir essa realidade e que se lixem as rimas!

Blog Widget by LinkWithin