sexta-feira, fevereiro 23, 2007

Homenagem a José Afonso (1929-1987...)


Zeca Afonso : Utopia

Cidade
Sem muros nem ameias
Gente igual por dentro
Gente igual por fora
Onde a folha da palma
afaga a cantaria
Cidade do homem
Não do lobo, mas irmão
Capital da alegria

Braço que dormes
nos braços do rio
Toma o fruto da terra
É teu a ti o deves
lança o teu desafio

Homem que olhas nos olhos
que não negas
o sorriso, a palavra forte e justa
Homem para quem
o nada disto custa
Será que existe
lá para os lados do oriente
Este rio, este rumo, esta gaivota
Que outro fumo deverei seguir
na minha rota?

3 comentários:

Outsider disse...

Uma bela homenagem, a qual já contava ver aqui. É sempre bom recordar este grande Homem, que lutou sempre pelos seus ideais e por uma vida melhor para todos nós. Apesar de não ter sentido na pele os tempos anteriores ao 25 de Abril - sou muito novo... - não posso deixar de admirar este grande homem e a sua fantástica música.
Beijos.

rui disse...

Zeca, Sempre!

Porca da Vila disse...

'Eles comem tudo, e não deixam nada...'

Agora como então. E já nem esperam pela 'noite calada'. É à luz do dia e de cara descoberta...

Malditos 'Vampiros'!

Até sempre, Zeca.

Um Xi da Porca

Blog Widget by LinkWithin