quarta-feira, janeiro 23, 2008

Dia Mundial da Liberdade

Liberdade - Sérgio Godinho

Viemos com o peso do passado e da semente
Esperar tantos anos torna tudo mais urgente

e a sede de uma espera só se estanca na torrente

e a sede de uma espera só se estanca na torrente

Vivemos tantos anos a falar pela calada
Só se pode querer tudo quando não se teve nada
Só quer a vida cheia quem teve a vida parada

Só quer a vida cheia quem teve a vida parada
Só há liberdade a sério quando houver
A paz, o pão

habitação

saúde, educação

Só há liberdade a sério quando houver
Liberdade de mudar e decidir
quando pertencer ao povo o que o povo produzir

quando pertencer ao povo o que o povo produzir

7 comentários:

Marreta disse...

Gosto muito desta canção do SG. Das minhas preferidas. Muito utópica esta liberdade...
Saudações do Marreta.

JDias disse...

Das minhas canções favoritas. Conheço o Sérgio pessoalmente, das minhas andanças pelas franças, além de um óptimo compositor e autor é uma excelente pessoa.

BJS

Kaotica disse...

Marreta

O Sérgio Godinho faz parte das minhas referências musicais. É admirável como se mantém jovem e como os arranjos que faz às suas "velhas" canções fazem delas novas canções.

Abraços

Kaotica disse...

Ferroadas

Olha que sorte que tu tens de o conhecer pessoalmente. Talvez ele queira aparecer na próxima Farra Blogosférica! Se o Samuel fosse também, quem sabe ainda se fazia um canto livre lá mais para a noite!

Um abraço

JDias disse...

Era óptimo. Todos seremos poucos.

BJS

rendadebilros disse...

Ai ao tempo que isso foi... vivíamos de ilusões... hoje perdidas...
Beijos. Bom fim de semana...

Anónimo disse...

poderia me dizer a quem pertece a obra com a borboleta a sair da gaiola e o nome da obra

Blog Widget by LinkWithin