domingo, abril 08, 2007

A Páscoa é uma caixa de chocolates

Acredito que Cristo tenha sido um homem perseguido que morreu na cruz. Acredito que tenha sido traído, como muitos foram. Acredito que tenha dito "Pai, porquê eu?" e que não fosse esse o destino que desejava alcançar. Mas não acredito que tenha depois ressuscitado, o que, para mim que não sou cristã, não lhe tira qualquer mérito, antes pelo contrário, prefiro considerá-lo um homem e não um milagre impossível. Acredito que o "milagre" da ressurreição foi o primeiro argumento que alguém bastante calculista se lembrou de inventar para fundar uma religião que ainda hoje vive à custa da crença e da fraqueza dos fracos que precisam de se agarrar às mentiras de uma religião qualquer e se conformam em ser um mero rebanho conduzido. Por isso para mim a Páscoa tem muito pouco significado e prefiro corporizar toda e qualquer metafísica num delicioso chocolate, como a pequena do Álvaro de Campos. Deixo-vos aqui esse pequeno extracto da Tabacaria, como um doce que vos ofereço. Espero que vos aguce o apetite e a inteligência para irem devorar o resto do magistral poema. É esta a minha forma de vos desejar a todos uma Boa Páscoa!
[...]
(Come chocolates, pequena;
Come chocolates!
Olha que não há mais metafísica no mundo senão chocolates.
Olha que as religiões todas não ensinam mais que a confeitaria.
Come, pequena suja, come!
Pudesse eu comer chocolates com a mesma verdade com que comes!
Mas eu penso e, ao tirar o papel de prata, que é de folha de estanho,
Deito tudo para o chão, como tenho deitado a vida.)
[...]

Álvaro de Campos, Tabacaria (ler o poema)

6 comentários:

blueminerva disse...

Não tive qualquer formação religiosa, e talvez por isso, a Páscoa é só mais um motivo pra reunir a família em torno de uma mesa farta de doces.

Depois de ler o famoso "O Código da Vinci" afirmei várias vezes que não me chocava nada a humanização de Jesus.
A ser verdade a sua história (até à crucificação), Cristo deixou-nos bons ensinamentos, muitas lições de vida que deveríamos seguir. Deu a vida pelo que pregava e pelo que defendia e morreu às mãos dos romanos defendendo as suas ideias até ao fim... como tantos outros anónimos ao longo dos séculos.

Eu acredito em Cristo e acredito na sua superioridade. Acredito que foi um homem inteligente, um revolucionário, um visionário, um verdadeiro líder. Possivelmente, o maior socialista de todos os tempos... ainda que não tenha ressuscitado e ascendido aos céus.
Cumptos

jpg disse...

Excelente!

Para além de pensar o mesmo, prefiro ver Jesus como um homem normalíssimo que foi um bom ser humano, gostei imenso da relação que estabeleceste com a poesia de Álvaro de Campos.
AH! E esses chocolates são uma perdição...

um abraço.

rendadebilros disse...

Obrigada pelo saboroso poema com cor de chocolate...
Quanto ao resto, ainda não percebi ( ainda bem que não estou sozinha) por que razão faz tanta confusão a tanta gente que Cristo tivesse sido um homem como outro qualquer. Ninguém lhe tiraria o grande mérito de uma mensagem que perdura por tempos e tempos... até seria muito mais extraordinário... Eu acho...
Boa semana...

Kaotica disse...

Blueminerva

A nossa ideia de Cristo não é diferente. Apenas quero acrescentar que acho que Cristo era um homem forte, capaz de pensar por si próprio e, melhor ainda de agir (a ser verdade o episódio em que expulsou os vendilhões do templo, por ex.) A Igreja, pelo contrário, fez dos seus seguidores homens fracos, sem capacidade reflexiva, seres guiados por uma fé cega, cheios de preconceitos e medos das consequências dos seus "pecados". Cristo certamente não aprovaria que a cristandade fosse assim conduzida em seu nome.
Um abraço e boa semana.

Kaotica disse...

jpg

Pois destes (chocolates) podes tu comer às mancheias que não te hão-de fazer mossa nem borbulhas! Usa e abusa!
Abraços

Kaotica disse...

Renda

100% de acordo. Ainda bem que a net tem este maravilhoso dom de mais cedo ou mais tarde aproximar ideias comuns.
Um enorme abraço!

Blog Widget by LinkWithin