sexta-feira, junho 15, 2007

Os T.P.C.'s do senhor Engenheiro


São Bento

Sócrates acelera reformas a pensar na presidência da UE

2007-06-14 16:01:51 in Jornal Digital

Lisboa - O primeiro-ministro, José Sócrates, anunciou hoje a aprovação de um pacote de diplomas que considerou «estruturantes», com o objectivo de acelarar o ritmo das reformas do Governo antes de Portugal assumir a presidência da União Europeia.


José Sócrates afirmou hoje, em reunião que teve lugar na sua residência oficial que «Tratam-se de diplomas essenciais e que o Governo pretende que sejam aprovados até ao final da presente sessão legislativa na Assembleia da República (até Junho), antes de Portugal assumir a presidência da União Europeia».

Os decretos e propostas de lei agora aprovados incidem sobre o sistema de carreiras e vínculos da administração pública, o Ensino Superior Público e Privado, o sistema de gestão rodoviário e o Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) entre 2007 e 2013. (Leia mais aqui)

Na conferência de imprensa dada em São Bento, o primeiro-ministro teve a acompanha-lo os ministros de Estado e das Finanças (Teixeira dos Santos), da Presidência (Pedro Silva Pereira), da Ciência e Ensino Superior (Mariano Gago) e do Ambiente e Ordenamento do Território (Nunes Correia).

Sócrates esclareceu que «A aprovação do conjunto de diplomas vai garantir que as reformas podem ser feitas antes de se iniciar a presidência portuguesa da União Europeia. Para tal, contamos que este conjunto de diplomas sejam aprovados na Assembleia da República ainda na presente sessão legislativa»

(c) PNN Portuguese News Network

Proponho umas passeatas às sessões da Assembleia da República onde estas coisas, estas aberrações, estes atentados às pessoas e à nação, se preparam para ser aprovadas. Se há alturas em que é preciso demonstrar o nosso descontentamento, esta é uma delas. Sócrates acelera a aprovação de medidas gravíssimas para o ensino superior e para os funcionários públicos que têm servido de bode expiatório (em breve se seguirão os atentados aos trabalhadores dos privados, com a flexigurança); e de outras medidas graves que põem em causa a rede rodoviária nacional, pondo as estradas do país a saque. Isto é um roubo da propriedade pública. Uma estrada que deixa de ser de todos e passa a pertencer a alguns que enriquecem com a exploração de o que era nosso. Voltamos aos tempos feudais em que a estrada pertence ao senhor e este recebe o tributo de quem queira passar por ela. E que dizer da legalização do saque da propriedade que permite ao Estado passar por cima de qualquer impedimento legal, e entregar o que quiser para as mãos dos privados, de uma forma fácil e rápida: quanto mais dinheiro o negócio envolver, mais rápida e facilitada será essa passagem.

Em breve Sócrates se passeará falando das grades questões mundiais, querendo fazer-nos acreditar que Portugal é uma ponte de entendimento com os países lusófonos, enquanto os barões da União, já há muito espezinharam essa ponte e esperam apenas de nós que lhes devolvamos com juros o que lhes devemos. E que continuemos a desmantelar o que de nosso ainda havia. O capital financeiro encarreguar-se-á de se apossar do resto.

Sócrates quer agradar, chegar à presidência da UE mostrando serviço feito. Apressa-se a fazer grandes pacotes de reformas agrupando os mais delicados assuntos em "reformas estruturantes". E segue mais um pacote para aprovação rápida na Assembleia.

3 comentários:

Laurentina disse...

ISTO É TUDO TÃO TRISTE QUE NEM ME APETECE COMENTAR...
ATÉ QUANDO...???

BEIJÃO

João Rato disse...

"E já agora privatize-se também a puta que os pariu!"
em filhosdaoutra.blogspot.com
Os futuros donos das estradas nem vão que ter que nos cobrar o seu serviço, o governo socialista entregar-lhes-á os lucros sobre a forma-roubo de "imposto rodoviário!
É tempo de votar António Costa!

Clavis disse...

é sempre a mesma bacoca e vil atitude: vamos lá a ver se os "belgas" gostam de nós, como se Portugal precise mesmo disto!

E que "reformas" são estas? Mais uma virada para o "pensamento único" do neoliberalismo é o que é...

Blog Widget by LinkWithin